Voltar 

 
O investimento turístico foi o primeiro passo na continuidade da execução dos espaços da nova configuração de Vila da Ponte. O Solar dos....passou a ser uma reconhecida pousada nas redondezas. Festas, casamentos, e festejos com individualidade importantes, passaram a ser uma rotina e referência desta nova estrutura hoteleira no Distrito. Já não é por acaso
 que num ou outro determinado dia, vemos passear pelas ruas e ruelas da Vila da Ponte, individualidades importantes e reconhecidas pela Televisão, seja do desporto personalidades políticas, ou homens conhecidos da ciência. Parece que finalmente Vila da Ponte, passou a ser um ponto delineado e bem marcado do mapa de Portugal.

Algum tempo depois uma nova sociedade fez os seus investimentos e aluguer de todo o espaço fluvial, o "Clube de Barcos à Rema Beira-Távora", empresa de barcos à rema, detentora da exclusividade do aluguer de barcos sem motor, em todo o lençol de água a montante da "Barragem de Freixinho".

Empresa responsável por campeonatos desportivos dos barcos à rema, e com perspectivas futuras da abrangência de eventos em índole nacional.

 

Restaurantes e bares passaram a ser um investimento da população local nas zonas mais ribeirinhas.


 

É que a atracção turística a este pequeno espaço fluvial tão sedutor, sobretudo nos tempos quentes e pesados de Verão, passou a ser o ganha pão de muitos Vila-da-Pontenses.

Nas figuras à direita e esquerda vemos a azáfama do comércio e comes e bebes locais, com a revitalização dos petiscos locais já muito reconhecidos ao longo dos anos, falo dos famosos "Peixes do rio fritos em Escabeche".



É...  a pacata Vila da Ponte, passou a ser o alvo de distracção, descanso, petiscadas e albergue a muitas e muitas pessoas.
O efeito de dominó, ou bola de neve, como lhe queiram chamar continuou, e a aldeia viu então nascer um novo espaço de divertimento, não de índole desportiva, hoteleira ou tendo como  filosofia a "Albufeira do Távora", mas uma zona de divertimento e relaxamento às centenas de jovens que acolhem ou passam pelos mais variados motivos em Vila da Ponte - a discoteca "Via Láctea".

 
Espaço convidativo a todos, que surgiu, como já referido pelo efeito bola de neve do progresso da aldeia, e que veio a conquistar novos visitantes, alguns mais jovens, outros de meia idade, e que, verdade seja dita, afirmou mais Vila da Ponte como aldeia de turismo, com reconhecimento por todo o Distrito de Viseu.

A aldeia economicamente vai bem, passou a possuir posto de abastecimento de combustíveis, e no Concelho, foi contemplada com duas clínicas médicas.

Há novos projecto, perspectiva e sonhos para a aldeia; a mão de obra não escasseia; há um aumento da fixação local de pessoas, e vários investimentos na actualidade, em habitações próprias.

Existe o plano de urbanização algumas centenas de metros acima da albufeira, na zona da estrada nova para Sernancelhe, projecto este para avançar já no próximo ano.
 

  Voltar