Voltar 

A Ponte do Pontigo
A antiga e Romana Ponte de Freixinho, já referida em trabalhos anteriores, e denominada a Ponte do Pontigo, serviu durante séculos e com segurança e estabilidade, a passagem das populações locais, essencialmente as de Penso, Freixinho e Faia, sendo uma das muitas perícias e e obras de arte que o Império Romano nos deixou.

Todavia a alma desenfreada, obsessiva, e interessada da engenharia moderna, com vista à abrupta evolução da tecnologia moderna, sempre com a perspectiva lucrativa, não olhando aos valores dos antepassados, às referências Históricas fez com que esta linda ponte, na primeira foto à direita, ficasse completamente submersa pelas águas da Albufeira do Távora.
Veio mais tarde e há poucos anos, após muito tempo debaixo de água e pressionada pela violência das águas da invernias que corriam de montante, a desmoronar-se.

 Mais um valor histórico e monumental que empobreceu o concelho de Sernancelhe.

 


Em inícios dos anos sessenta, e eu bem me lembro, do manjar em que participei na inauguração da nova ponte, e visível à direita, e que possuo ainda na memória a solenidade do acto, era admirada como mais um prodígio do ferro e betão moderno.

Concerteza que ninguém meditou, valorizou ou importância deu à Ponte do Pontigo, que a poucos metros mais a frente, e muito abaixo da cota máxima que a Barragem do Vilar, que nos meses seguintes iria afogar.

Ninguém dignificou conforme referi, ou houve interesses em ignorar e omitir propositadamente as referências dos valores transmitidos pela engenharia secular, se calhar, mais competente e técnica que a actual...

 

  Voltar