Voltar 

                    A aldeia de Macieira

 

            
 
Macieira é uma pequena aldeia, de densidade demográfica muito baixa e em riscos futuros de extinção. Situada na margem direita do Távora, no norte do concelho, dista treze quilómetros da sede do concelho de Sernancelhe.
 

É terra muito antiga e na área desta freguesia há vestígios de antigas fortificações.

O povoado rústico e de granito, aconchega-se à volta da sua igreja matriz de Nossa Senhora da Apresentação. Situada nas encostas da serra da Zebreira, a freguesia viveu séculos criando e pastoreando os seus gados, enquanto os alimentos e os produtos agrícolas eram cultivados no pequeno vale fértil que se prolonga até Riodades e  que é fertilizado pelas águas dos ribeiros que descem do monte Carapito.
Terra rodeada de montanhas, talvez nalguma delas tenha sido a sua origem. Daí viveram por certo para se dedicarem ao cultivo intenso deste vale, que infelizmente nunca deu para todos.
Há 16 anos Macieira estava praticamente decadente, não havia construções novas,

as ruas não estavam pavimentadas e os acessos quer por Riodades ou por Ferreirim eram razoáveis.
  Começou a era da exploração dos granitos, e como esta aldeia é praticamente rodeada de montes deste mineral, ainda por mais de qualidade e a maioria destes pertencentes a baldios e à Junta de Freguesia de Macieira, logo o então e actual presidente da Junta de Freguesia, viu as potencialidades que dali poderiam advir e se rentabilizar e mete mãos à obra.

Além do duodécimos e dos dinheiros de investimentos camarários tal como para as outras freguesias, negociou e bem com várias empresas de granito, sobre a exploração do mineral, obtendo para a Freguesia uma boa sorte de contrapartidas, resultantes no negócio, que era actualizado anualmente.
Iniciou as obras de calcetamento de toda aldeia, poucos anos depois concretiza o
edifício da Junta de Freguesia, que se salienta de todos os outros encontrados no concelho e promove o restauro da Igreja e adro que se encontravam em condições degradadas.

  Voltar